PUB

Mundo

Alemanha: Partidos chegam a Acordo de Coligação para formar Governo  

O Partido Social Democrata (SPD), os Verdes e os liberais do FDP apresentam, esta quarta-feira, as principais linhas do Acordo Governativo, mas ainda sem nomes dos futuros ministros, e com um avanço “indispensável” em matéria climática.

 Oito semanas depois das Eleições, e depois de uma última reunião na manhã desta quarta-feira, 24 – reporta jn.pt -, os três Partidos deverão apresentar o Acordo de Coligação “Semáforo”, ainda na tarde de hoje. 

A Proteção Climática, um dos temas mais delicados durante as negociações, que começaram, oficialmente, a 21 de Outubro, depois de reuniões exploratórias bem-sucedidas, vai abranger todas as áreas, de uma forma transversal. 

Da Indústria à Construção, passando pela Habitação e Agricultura, este tópico está presente no Acordo, incluindo a previsão do cumprimento do Acordo Climático de Paris, em relação à limitação do Aquecimento Global, considerada “indispensável para os Verdes”.

A distribuição dos Ministérios deverá ser anunciada, ainda nesta quarta-feira, mas não os nomes dos futuros líderes das diferentes pastas.

O Acordo seguirá, depois, para votação dos Partidos. O SPD deverá fazê-lo num Congresso Extraordinário do Partido, a 4 de Dezembro. 

Já os Verdes têm previsto começar o escrutínio já esta quinta-feira, 25, de forma digital e por correspondência.

Pela primeira vez na História do Partido, que teve como candidata a chanceler Annalena Baerbock, que conquistou o terceiro lugar nas Eleições de Setembro, os quase 125 mil membros dos Verdes vão votar os nomes dos seus futuros ministros.

Os três partidos querem apresentar Olaf Scholz, candidato do SPD e vencedor das Eleições Legislativas, como Chanceler, a 6 de Dezembro, dia de São Nicolau (Nikolaustag), celebrado por muitos na Alemanha.

Caso a Aliança Verde, Vermelha e Amarela (as cores dos Partidos que a formam) venha a confirmar-se, o Novo Executivo passa a substituir a “Grande Coligação”, formada pelo SPD e pela União Social-Democrata Alemã (CDU), com a saída de Angela Merkel, depois de 16 anos no Poder.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top