PUB

Cultura

“Rainhas” de Ga Dalomba e Sara Alhinho eleva o autoestima das mulheres e desconstrói estereótipos

Os artistas Ga Dalomba e Sara Alhinho lançaram “Rainhas”, um documentário de “elevação da autoestima e desconstrução de estereótipos”, que antecede o lançamento do single sobre o mesmo tema, com lançamento previsto para o próximo dia 2 de Dezembro.

“Rainhas”, que já se encontra disponível no YouTube desde quinta-feira,25, contou com a participação de diversas mulheres, que foram convidadas a expressar as suas vivências, opiniões e inquietações, com o objetivo de perceber a realidade de cada uma delas e partilhar com o público, para uma reflexão sobre várias questões ligadas à elevação da autoestima e desconstrução de estereótipos.

O documentário lançado no Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, surgiu da necessidade de quebrar os padrões de beleza criados pela sociedade e com o intuito de passar a mensagem de que “todas as mulheres do mundo são bonitas, do seu jeito”.  

“Trouxemos este tema porque esta é uma necessidade que a nossa sociedade tem. Precisamos falar deste assunto e quebrar a beleza estereotipada que a moda define. Todas as mulheres do mundo com ou sem, curvas, magras, gordas, com ou sem estrias, morenas ou claras, todas elas são bonitas e não precisam de padrões de beleza para as definirem”, explicou Ga DaLomba em uma entrevista ao A NAÇÃO Online.

Naturalidade

O artista, cujo os temas estão sempre ligados a causas sociais, avançou que a escolha das participantes deste projecto com Sara Alhinho foram escolhidas aleatoriamente, num processo muito natural.

“Elas é que nos escolheram. Andávamos na rua eu e a Sara e escolhíamos. Lembro-me que uma delas encontramos na Quebra Canela e de imediato lançamos o convite que acabou por ser aceite”, contou.

O documentário, já disponível nas plataformas digitais conta com a parceria do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e da União Europeia.

Novo single

Para além deste, o projecto dedicado sobretudo às mulheres inclui ainda a realização de encontros de reflexão em algumas instituições de ensino e o lançamento de um single inspirado na música “Sara Sarita” de Teté Alhinho.

A música chega ao público no dia 2 de dezembro e faz parte do álbum “Garra” a ser lançado no início de 2022. “Como sempre, para causar arrepios”, promete Ga Dalomba.

PUB

2 Comentários

2 Comentários

  1. Márcio Soares

    27 de Novembro, 2021 at 13:13

    Parabéns pa es equipa de produção pa 1 excelente trabalho e Cabo Verde tem so a ganha ku isso. Ta deseja tudo nos mudjer sempre kel midjor e k machismo 1 dia torna apenas lembrança!

  2. Inês Gonçalves

    27 de Novembro, 2021 at 16:29

    Sara Aline y GÁ meu rapaz, nhos Recebe nhas abraços des di longe ta fla nhos ma és mensagem ca podi ka ser um simbolo di movimento do ser humano em prol da iguadade e sobretudo ku apelo que nós tudo nu meste AMOR pa nu podi funziona. Sara, BU mensagem txigam na nha curason cheio de luz🕯Indipendentemente de qualquer judicio AMOR ca podi entra nem sai el tem ki manti se temperatura, se rispeito, se vibação em uniku direzione y objetivo ” tudu nos nu mesti amor, amor cheio de saude amor❤cedo. Pa tudu nós Rainhas di terra n’ta mandas es rosas💐 y coroa👑 + varinha condon🪄 pa kada uma de elas pas fazi ainda mais magia ku ses corpo y ses surriso encantadoras. ABRAÇO🥰

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top