PUB

Cultura

“Belga” de Evel Rocha lançado esta quinta-feira na Praia

“Belga”, o mais recente livro de Evel Rocha, é lançado esta quinta-feira, 2, na Biblioteca Nacional, na cidade da Praia. O romance histórico, de cerca de 250 páginas, e 30 capítulos, faz parte de uma trilogia que este autor, natural da ilha do Sal, pretende completar, para além de outros projectos literários.

“Belga” conta, segundo o seu autor, a história do “Hotel Morabelga” que é um empreendimento turístico  conhecido popularmente na ilha do Sal como “Belga” por ser propriedade de cidadãos belgas.

 “Ela conta não só a história do nascimento deste hotel, como da própria cidade de Santa Maria. É um percurso histórico de crescimento, das peripécias dos cidadãos e, para ser mais preciso, é um álbum de recordações”, contou Evel Rocha, em entrevista ao A NAÇÃO. Esta obra é a segunda da sua trilogia que começou com o romance “Campo da Fortuna”, sobre a história dos Espargos e do Aeroporto. O próximo será sobre a história de Pedra d’ Lume.

 “Belga”, com cerca de 250 páginas e 30 capítulos, tem no final uma grelha de efemérides referindo-se a datas importantes relacionadas com a cidade de Santa Maria, com a ilha do Sal e Cabo Verde, no geral, para além de uma história “imagética” que não define o público-alvo e nem foge à regra da escrita simples que define o seu autor.

 “Há um romance atrás da história e há factos indeléveis da história de Santa Maria e Cabo Verde enquanto cidade turística e creio que a envolvência é aquilo que poderá atrair o leitor. É um livro imagético… imagens não gravuras mas imagens escritas”, descreve.

 Novos trabalhos prontos

A obra foi concluída em setembro deste ano e este é o seu segundo lançamento, a cargo da Eurídice Monteiro, tendo em conta que o primeiro aconteceu em agosto, na ilha do Sal. Para o lançamento desta quinta-feira,2, organizado pela Academia Cabo-verdiana de Letras, Evel Rocha espera contar com a presença de outros escritores da ilha e não só, para além dos amigos, entre outros amantes da leitura.

 Para além de completar a trilogia, o escritor diz ter outros trabalhos prontos, à espera de momentos para sem publicados, entre eles os romances “A Tragédia do Morro Leste” e “Mata-me depois”, entre outros ensaios sobre temas que refletem as suas preocupações sociais em forma de escrita. Possivelmente estes trabalhos estarão disponíveis em 2022.

 Sobre o autor

Evel Rocha nasceu e estudou em Espargos, Sal e terminou os estudos liceais em São Vicente. Possui uma graduação em Psicologia, pós-graduação em Poder Local e é mestre em Psicologia Counseling e em Supervisão Pedagógica. É doutorado em Ciências Sociais e está a terminar o segundo doutoramento em Literatura e Comunicação. É membro fundador da Academia de Letras de Cabo Verde e possui sete obras entre poesia e romance: Versos d’Alma (1997); Estátuas de Sal (2003); Marginais (2010) Cinzas Douradas (2015) Cisne Branco (2017), Campo da Fortuna (2018) e Belga (2021).          

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top