PUB

Política

Presidente da República preocupado com eventual encerramento de fronteiras

Imagem: sapo24

O Presidente da República, José Maria Neves, mostrou-se ontem preocupado com um eventual fechamento das fronteiras, em decorrência de uma evolução da pandemia. Mesmo assim, o PR avaliou positivamente os sinais de retoma do turismo.

José Maria Neves falava à imprensa, à margem de um encontro com os representantes da Câmara de Turismo, na ilha do Sal, onde se encontra para presidir a sessão de abertura da Conferência Económica Africana, que decorrerá entre hoje e sábado, 04.

“Segundo os dados temos mais ou menos 50% de ocupação. Está-se a pensar chegar a 70/80% até ao final do ano, o que são indicadores muito positivos. Espero que a pandemia não evolua de modo a levar a um novo fechamento, particularmente da Europa, o que prejudicaria a retoma em Cabo Verde”, indicou.

Entretanto, para o chefe de Estado cabo-verdiano, o importante é continuar a trabalhar no sentido de se garantir a vacinação da população, já que todos imunizados, conforme frisou, seria muito mais benéfico para o país.

“O importante é fazer a sensibilização, continuar a trabalhar, os indicadores aqui já são bons em termos de vacinação, é continuar a vacinação e tomar todas medidas sanitárias no sentido de se garantir a retoma efectiva do turismo”, acautelou.

Manifestando-se “grandemente” preocupado perante a eventualidade de uma nova variante, José Maria Neves disse que há que se preparar, entretanto, para esta pandemia, para esta doença, que tudo aponta, conforme prognosticou, “vai perdurar no tempo”.

“Temos de criar as condições para conviver com esse vírus e, por isso, temos que continuar a tomar medidas preventivas, designadamente a vacinação, como já disse, e espero que consigamos também a terceira dose para reforçar a imunização da população”, concretizou.

Encontro com Câmara de Turismo

Quanto ao encontro com os representantes da Câmara de Turismo de Cabo Verde, José Maria Neves referiu que foram abordadas outras questões, designadamente sobre o Orçamento do Estado, extensão do “lay off”, a questão da moratória que está ainda em discussão em sede de debate do Orçamento do Estado (OE).

Relativamente a esta matéria, o PR diz esperar que o Parlamento tome as “melhores decisões”.

José Maria Neves concluiu, lançando um apelo no sentido de todos continuarem a trabalhar para a garantir que Cabo Verde seja um País seguro do ponto de vista sanitário, para que a retoma do turismo se faça sem sobressaltos, e continue a haver demanda para o País.

Aos operadores económicos, particularmente, a mensagem é que para além da segurança sanitária, continuarem a garantir a qualidade dos serviços, condição “fundamental” para que o turismo continue a crescer nos próximos tempos.

C/ Inforpress

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top