PUB

Política

Ministro do Mar diz que um dos grande desafios é fazer com que os transportes inter-ilhas funcionem e as ligações sejam feitas com “alta qualidade”

O ministro do Mar, Abraão Vicente, foi oficialmente empossado, hoje, no novo cargo. À imprensa admitiu a necessidade de uma “nova dinâmica” no sector dos transportes marítimos, sendo que apontou como um dos grande desafios, fazer com que os transportes inter-ilhas funcionem e a conectividade seja feita com “alta qualidade”.

Segundo o governante, neste momento os “grandes desafios” prendem-se ainda com aquilo que é implementar a transição das economias marítimas para a economia azul, centrada nos transportes, desportos náuticos e a exploração sustentável dos recursos marítimos e marinhos do país.

“Há um leque enorme de desafios que têm a ver com a própria regulação do sector e a implementação do próprio Ministério do Mar na ilha de São Vicente, fazendo com que os recursos sejam sustentáveis e de facto, a frota pesqueira tenha maior capacidade de pesca”, disse.

Abraão Vicente, que tem ainda a pasta da Cultura e Indústrias Criativas, admitiu que o sector dos transportes marítimos merece “grande atenção”, mas lembrou que “não há soluções mágicas”, por isso, disse que é preciso criar uma dinâmica em que todas as instituições comuniquem entre si e ponham em primeiro lugar o interesse dos cabo-verdianos.

A renegociação ou a implementação daquilo que são as exigências do acordo com a União Europeia no sentido de dotar Cabo Verde de uma frota e fazer com que a indústria nacional pesqueira tenha presença nas exportações, é outro dos desafios.

“Basicamente irei entrar com máxima humildade para aprender quais são os dossiês relevantes para os ‘players’ do sector, já visitei algumas instituições e hoje partirei para São Vicente onde terei o primeiro contacto oficial com a equipa”, informou.

Instado sobre a conciliação com as duas pastas, esclareceu que o staff do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas continua completo e que nos próximos tempos vão ser  criadas as “dinâmicas necessárias” para manter uma “presença” forte no sector da cultura.  

Abraão Vicente, que está no Governo desde 2016, vai passar a residir em São Vicente, sede do Ministério do Mar, até então assumido por Paulo Veiga, que pediu demissão do cargo no início de Novembro.

C/Inforpress

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top