PUB

Santiago

Joaquim Ramos cultiva a diferença no associativismo

Joaquim Ramos é um dos muitos jovens associativistas e voluntários da Cidade da Praia, cujo trabalho tem sido feito em prol da Associação Comunitária de Fonton, desde 2015. Hoje com 25 anos, o jovem, residente no Palmarejo, tem doado o seu tempo e esforço em prol das crianças e idosos do bairro, nomeadamente no que toca ao direito à saúde e educação.

Na associação de Fonton, faz trabalhos de acompanhamento escolar, tendo já lecionado disciplinas como língua portuguesa, matemática, entre outros, para crianças da terceira e quarta classe.

Participou no desenvolvimento de projectos nacionais e internacionais, através de parcerias com outras instituições, como forma de arrecadar bens alimentares e materiais escolares para crianças vulneráveis, tanto do bairro de Fonton, como das comunidades vizinhas de Casa Lata e Fundo Cobon.

 “Ainda a nível social nós também damos acompanhamento a jovens sobre as formas de conseguir uma bolsa de estudos, que é uma área onde acumulo vasta experiência», explica o associativista, cuja associação também intervém junto de jovens e crianças fora do sistema de ensino.

 O trabalho que faz enquanto voluntário, segundo diz, é motivado, primeiramente pela sua base cristão, sobre o desígnio de “amar ao próximo”, mas também pelo próprio respeito ao princípio da dignidade da pessoa humana.

Em Cabo Verde, diz, o voluntariado tem estado num bom caminho, com um “excelente trabalho” por parte de várias instituições, designadamente na promoção dos direitos da criança e do adolescente.

O seu sonho, confidência, é poder um dia trabalhar para uma organização de grande alcance, de modo a fazer a diferença na vida de mais pessoas. NA

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top