PUB

Covid-19

Em combinação com Corticóides: OMS recomenda uso de medicamento para  Artrite Reumatóide

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o medicamento “Baricitinib”, usado no tratamento da Artrite Reumatóide, para doentes com COVID-19 grave ou crítica, em combinação com Corticóides.

A recomendação, feita pelo grupo de peritos da OMS que tem a seu cargo a elaboração das directrizes sobre o uso de Fármacos na COVID-19 – reporta jn.pt -, baseia-se na prova de que a combinação dos dois tipos de medicamentos reduz a necessidade de ventilação, melhorando a sobrevivência dos doentes, sem aumentar os efeitos adversos.

Os peritos da OMS assinalam que o “Baricitinib” actua de forma semelhante a outros medicamentos para a Artrite Reumatóide, chamados inibidores da Interleucina-6 (IL-6), mas desaconselham a sua toma em simultâneo, sugerindo que quando há mais do que um destes Fármacos disponíveis se opte por aquele com base no custo e na experiência clínica.

A Nova Recomendação consta na actualização das Directrizes da OMS para os Fármacos a usar no Tratamento da COVID-19, que foi divulgada na publicação científica BMJ, editada pela Associação Médica Britânica.

Sustentação

A Avaliação feita pelos peritos da OMS, partiu de sete ensaios clínicos, envolvendo mais de quatro mil doentes com COVID-19 ligeira, grave ou crítica.
Os especialistas recomendam, ainda, embora de forma condicionada, o uso do anti-corpo monoclonal “Sotrovimab”, no tratamento de doentes com COVID-19 ligeira, mas com elevado risco de Hospitalização.

Contudo, desaconselham o tratamento de doentes com COVID-19 grave ou crítica, com os medicamentos “Ruxolitinib” e “Tofacitinib” igualmente usados no tratamento da Artrite Reumatóide, devido à ausência de benefícios comprovados e ao possível aumento de efeitos secundários (neste caso, com o “Tofacitinib”).

Anteriormente, a OMS já tinha recomendado o uso de medicamentos inibidores de IL-6 e Corticóides Sistémicos em doentes com COVID-19 grave ou crítica e dos anti-corpos monoclonais “Casirivimab” e “Imdevimab” em doentes seleccionados.

Em contrapartida, a Organização Mundial da Saúde já desaconselhava o Tratamento da COVID-19 com Plasma Convalescente, com o anti-parasitário “Ivermectin” e com o anti-malárico “Hidroxicloroquina”, independentemente do grau de severidade da Doença.

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top