PUB

Diáspora

Portugal: Comunidade cabo-verdiana consternada com morte de Óscar Monteiro “um jovem de causas”

São várias as mensagens de pesar e consternação, a invadir as redes sociais, sobre o passamento “precoce” do cabo-verdiano Óscar Monteiro, figura querida, especialmente da comunidade cabo-verdiana de Bragança, Portugal, mas também da própria sociedade civil, tendo em conta a sua boa integração no meio académico e não só. Óscar Monteiro é lembrado como um “jovem de causas” e “amigo do próximo”. 

A morte  “precoce” de Óscar Monteiro, cabo-verdiano de 38 anos, radicado em Bragança, que faleceu na noite deste domingo, na sequência de um acidente de viação com um motociclo naquela cidade portuguesa, apanhou todos de surpresa, gerando consternação no seio de toda a comunidade local, estudantil e não só.

Uma das várias reações partiu do deputado do PAICV Francisco Pereira.  Na sua rede social do Facebook, o parlamentar cabo-verdiano deixou transparecer a sua dor.

“Estou triste e consternado com essa partida repentina e precoce. Dói muito Óscar!”, começou por desabafar, escrevendo ainda que “a nossa comunidade estudantil em Bragança e a nossa comunidade em Portugal está de luto”.

Grande líder comunitário

“Perdemos um grande líder comunitário! Um jovem dinâmico e inspirador… uma personalidade de referência no mundo académico, cultural e cívico em Portugal/Bragança. Óscar Monteiro- o nosso Engenheiro – foi um Jovem de Causas e de inigualável disponibilidade em ajudar o próximo”.

Pereira recordou ainda que Óscar estudou no IPB e, depois de concluir a sua licenciatura, começou a trabalhar no mesmo Instituto, “dando o seu melhor”, em prol da comunidade cabo-verdiana aí residente. 

“Rendo a minha singela homenagem com um muito obrigado por tudo…Registo aqui as minhas mais sentidas condolências à família, à nossa comunidade estudantil em Bragança e ao Instituto Politécnico de Bragança.Até Sempre, Óscar Monteiro!”. 

Referência na integração

Igualmente, vários amigos têm recorrido às redes sociais, para homenagear este treinador. 

Foi o caso de Adilson Almeida, que, citado pela Inforpress, escreveu “(…), meu rapaz, Deus vai cuidar de ti como tu tens cuidado dos jovens que vêm de Cabo Verde para Bragança. Inacreditável. Descansa em paz, irmão”, Adilson Almeida.

Já Ives Didier, citado pela mesma fonte, destacou ser “uma perda enorme e irreparável” para todos os estudantes cabo-verdianos em Portugal, particularmente, estudantes de Bragança, tendo em conta que Óscar Monteiro lutou sempre pela integração, deu “suporte incondicional” a todos os que iam estudar em Bragança.

“Bragança torna-se num modelo único na integração de estudantes cabo-verdiano em Portugal, uma referência para toda a associação de estudantes, devido à tua entrega, vários planos e projectos que melhoraram a comunidade académica de Bragança”, enalteceu.

Embaixa disponível em apoiar no que for preciso

Também a Embaixada de Cabo Verde em Portugal já lamentou a morte de Óscar Monteiro.

Em nota de pesar, citada pela Inforpress, a embaixada endereça ao Instituto Politécnico de Bragança (IPB), à família enlutada e amigos e à comunidade académica, em geral, as suas “mais sentidas condolências” pelo falecimento do jovem cabo-verdiano Óscar Monteiro, funcionário e antigo aluno do IPB.

“Óscar Monteiro foi um membro activo do movimento estudantil em Bragança, organizador de eventos, treinador de futebol e reconhecido promotor da cultura africana na região”, enaltece essa instituição diplomática de Cabo Verde em Portugal. 

A mesma diz estar à inteira disponibilidade para prestar todo o apoio possível e que lhe for solicitado, como homenagem e reconhecimento pelo “seu trabalho abnegado desenvolvido em prol da comunidade estudantil, particularmente a cabo-verdiana”.

A Embaixada recorda que Óscar Monteiro “muito contribuiu para o estreitamento das relações entre Cabo Verde e Portugal”.

Também os amigos, através das redes sociais, têm manifestado a tristeza pela morte do cabo-verdiano, como é o caso de Sónia Trigo, que escreveu não ter palavras, por não estar a acreditar, já que no sábado tinham estado juntos.

“(…), meu rapaz, Deus vai cuidar de ti como tu tens cuidado dos jovens que vêm de Cabo Verde para Bragança. Inacreditável. Descansa em paz, irmão”, diz Adilson Almeida.

Também Ives Didier lamenta o sucedido, considerando ser “uma perda enorme e irreparável” para todos os estudantes cabo-verdiano em Portugal, particularmente, estudantes de Bragança, já que foi uma pessoa que lutou sempre para integração, deu “suporte incondicional” para todo o pessoal que chega para estudar em Bragança.

“Bragança torna-se num modelo único na integração de estudantes cabo-verdiano em Portugal, uma referência para toda a associação de estudantes, devido à tua entrega, vários planos e projectos que melhoraram a comunidade académica de Bragança”, referiu Ives Didier.

Recorde-se que Óscar Monteiro era treinador da equipa de futebol dos Estudantes Africanos em Bragança, onde vivia há vários anos, tendo sido presidente da Associação de Alunos Africanos.

Conforme já noticiamos anteriormente, informações avançadas por fonte dos Bombeiros Voluntários de Bragança à imprensa local, Óscar Monteiro foi dado como morto no hospital de Bragança, após um acidente de moto naquela cidade.

Segundo a mesma fonte, “a vítima saiu de uma travessa no bairro das Cantarias, atravessou o separador central e bateu num muro. Foi transportado para o hospital com sinais vitais, mas acabou por não resistir aos ferimentos”.

PUB

1 Comentário

1 Comentário

  1. Janine Matos

    10 de Maio, 2022 at 11:41

    Ainda sem palavras para tamanha dor… óscar foi a prova humana de ” fazer o bem sem olhar a quem”… Descansa em paz, amigo. meus sentimentos à familia e aos amigos….

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top