PUB

Política

Mindelo: Presidência da República promove colóquio sobre Oceanos

Foto: Daboost 

A Presidência da República promove, nos dias 7 e 8 de junho, em São Vicente, um colóquio sobre “Os Oceanos”, sob o lema “Proteger os Oceanos, Preservar a Vida”.

 Com a iniciativa, o Palácio do Platô associa-se à “Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável – 2021 a 2030”, declarada pela Organização das Nações Unidas.

O objetivo é colocar o Oceano na agenda global e promover um quadro comum, que garanta a execução de ações concertadas, na linha da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O Colóquio do Mindelo, segundo a Presidência da República, abarcará um ciclo de quatro conferências temáticas, enquadradas nos 10 desafios da Década do Oceano.

Prevê ainda exposições sobre as boas práticas na preservação da biodiversidade marinha e costeira, workshops sobre técnicas de reutilização do lixo marinho e sessão de filmes relacionados com os oceanos.

A abertura do evento acontece às 9h00, na Universidade do Mindelo, num ato a ser presidido pelo chefe de Estado, José Maria Neves. O primeiro dia vai ser encerrado pelo ministro do Mar, Abraão Vicente, às 16h00, na Universidade de Cabo Verde.

O segundo dia será preenchido com uma “grande campanha nacional” de limpeza na Orla Marítima, com incidência nas praias de mar, coordenada, em todo país, pela Cruz Vermelha de Cabo Verde e pela UNICV, em São Vicente.

Década do Oceano

A Década dos Oceanos, que decorre sob o lema global “A ciência que precisamos para o oceano que queremos”, pretende “sensibilizar os atores públicos, privados, organizações internacionais e a sociedade civil sobre este importante recurso natural, mobilizando e congregando todos os esforços para a sua saúde e sustentabilidade”, conforme enfatiza a presidência da República.

“Associando-se à iniciativa, o Chefe de Estado subscreve, assim, os desafios subjacentes às ações da Década dos Oceanos, como o caminho para colocar o assunto na agenda do país, constituído 99% por mar, de modo a se consciencializar a sociedade civil e os demais atores, particularmente sobre as oportunidades e os desafios do nosso oceano”, explica.

PUB

PUB

PUB

To Top