PUB

Mundo

Lançado no Egipto acelerador para a Igualdade de Género na Ação Climática 

@Foto BAD

O Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento (BERD), o Grupo Banco Africano de Desenvolvimento e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), em parceria com o governo egípcio, lançaram o Acelerador para a Igualdade de Género na Ação Climática, durante a COP 27.

O Acelerador apoiará as empresas do setor privado a melhorar a capacidade de resposta das suas empresas à questão do género, no que diz respeito à governança climática. 

Ajudará também os governos a promoverem políticas do setor climático sensíveis ao género, acelerando assim a sua transição verde para cumprir os objetivos do Acordo de Paris, o plano de ação da UNFCCC em matéria de género e os principais Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

O Egito apelou à comunidade global à ação sobre a igualdade de género na ação climática, afirmando que agora é o “momento” de mostrar o progresso no terreno.

Das promessas à implementação 

Nas observações iniciais, a Ministra da Cooperação Internacional do Egito, Rania Al-Mashat, sublinhou “a clareza e credibilidade do compromisso” como as características importantes desta iniciativa. A Ministra afirmou que a COP27 reforça o esforço internacional para passar das promessas à implementação e alcançar os objetivos do Acordo de Paris.

Já a Presidente do BERD, Odile Renaud-Basso, afirmou, por sua vez,  que as mulheres são uma força “transformadora” para as economias, destacando que é preciso  aproveitar o seu engenho, o seu potencial e a sua perspicácia empresarial para identificar e apresentar as soluções para os enormes desafios que se enfrenta, como as alterações climáticas. 

Parceria com Governos africanos

Por seu turno, Cassilde Breniere, vice-chefe de Operações da AFD destacou que esta iniciativa está de acordo com a política feminista da AFD. 

“A AFD orgulha-se de mostrar que mais de 60% das nossas finanças climáticas contribuem para alcançar a igualdade de género. Os projetos da AFD demonstraram que as estratégias de adaptação são mais eficazes quando envolvem mulheres. As mulheres são uma força de transformação estrutural e precisamos de mulheres para alcançar a nossa ambição climática”.

Gareth Philips, Diretor de Finanças Climáticas e Ambientais, acrescentou que o Grupo Banco Africano de Desenvolvimento acredita que este é o caminho certo para prover a igualdade de género nas ações climáticas. 

“Precisamos de melhorar no acompanhamento, e estamos empenhados em trabalhar com governos africanos e parceiros de desenvolvimento para desenvolver e afinar ferramentas para melhorar a igualdade de género nas alterações climáticas”, apontou.

A cerimónia de lançamento teve lugar no Dia do Género, segunda-feira, 14 de novembro, à margem da 27ª cimeira global anual do clima (COP27) em Sharm El-Sheikh, no Egito. Reuniu líderes globais, chefes de instituições financeiras para o desenvolvimento e representantes do setor privado empresarial.

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top