PUB

Política

Avenida principal de Porto Novo será asfaltada ainda este ano – Aníbal Fonseca

A cidade do Porto Novo terá, no terceiro trimestre deste ano, a sua avenida principal asfaltada, numa extensão de cerca de 7 km, que vai ligar a Águas de Porto à zona de Curraletes. A garantia é dada pelo presidente Aníbal Fonseca, após reuniões de concertação com o poder central.

Trata-se, segundo disse Aníbal Fonseca em entrevista A Nação, de uma obra estruturante que vai “definitivamente” consolidar a cidade de Porto Novo como uma “grande centralidade urbana deste país”.

“Estamos a trabalhar nisso há algum tempo, já há resultado porque já foi lançado o concurso, com um impacto muito forte no desenvolvimento da cidade, criando melhores condições de circulação, de acessibilidade, elevando ainda mais a dimensão urbana, mas também a auto-estima dos portonovenses”, garantiu o edil, que esteve na Cidade da Praia em missão de serviço e contactos com instituições do Estado.

Concluída até terceiro trimestre deste ano

Aníbal Fonseca estima que esta obra deve estar concluída até o terceiro trimestre deste ano, “cumprindo-se e salvaguardando-se tudo”.

“Estamos a falar mais ou menos em Setembro, salvaguardando-se tudo. É uma obra trabalhada pela Estradas de Cabo Verde, que é uma instituição de referência em matéria de infraestruturas rodoviárias no país e, portanto, que tem know-how suficiente para acautelar tudo”, assegurou.

Inclusive, acrescentou, a câmara esteve também em contacto com a Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS) e com as outras empresas envolvidas, pelo que haverá sempre a preocupação com as condutas, seja em matéria das tubagens de água, seja para o saneamento, energia e telecomunicações.

Pavilhão desportivo coberto

Para além da asfaltagem da avenida principal da cidade, outros projectos estiveram em cima da mesa, entre os quais a construção do pavilhão desportivo coberto da cidade.

“É um projecto que também está em discussão há já algum tempo e estamos a levar o projecto mais consolidado. O que é facto é que já foi lançado o concurso, há uma empresa vencedora e estamos a consolidar os passos. A empresa estará em condições de dar início às obras muito brevemente, certamente antes da asfaltagem”, sublinhou.

Mais de 300 mil contos

Estes dois projectos devem custar, segundo a mesma fonte, à volta de 300 mil contos, que serão investidos na cidade nos próximos tempos.

“No pavilhão desportivo são cerca de 160 mil contos, financiados pelo Governo e pela Câmara Municipal. A asfaltagem certamente vai custar mais de 100 mil contos, de certeza absoluta. Nós não temos ainda o valor, porque lançou-se o concurso e as empresas vão se apresentar com base nos cadernos de encargos”, referiu.

A entrevista completa poderá ser lida na edição 872 do Jornal A Nação, que estará disponível a partir desta quinta-feira, 16.

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top