PUB

Cultura

49 anos de independência: Presidente da República condecora grupos e músicos que inspiraram a população durante a luta pela independência

O Presidente da República, José Maria Neves, condecorou, esta Sexta-feira, 5 de Julho, grupos culturais e músicos que inspiraram e mobilizaram a população durante a luta pela independência. Entre os homenageados no âmbito do 49° aniversário da Independência nacional, destacam-se compositores como Manuel d’Novas, autor de “5 de Julho nos Kamin pa flisidadi”, Daniel Rendall Monteiro, autor de “Cabral Ka Mori”, e Alcides Spencer Brito, autor de “Labanta Brasú Bo Gritá Bo Liberdadi”, juntamente com o grupo musical ‘Os Tubarões’.

O músico e compositor Manuel d’Novas, autor de “5 de Julho nos Kamin pa flisidadi”, foi condecorado postumamente com a Ordem Amílcar Cabral, 2.º Grau e, conforme a Presidência da República, a respectiva insígnia será entregue aos seus familiares.

Por sua vez, foram distinguidos com a Ordem do Dragoeiro, 2.º Grau, os músicos e compositores Daniel Alberto Rendall Moreira Monteiro, autor de “Cabral Ka Mori”, e Alcides Spencer Brito, autor de “Labanta Brasú Bo Gritá Bo Liberdadi”, juntamente com o grupo musical ‘Os Tubarões’.

Nesse mesmo âmbito, o Presidente da República, José Maria Neves, também prestou tributo ao grupo “Os Tubarões” e músicos e compositores como Daniel Spencer e Alcides Brito pelas suas contribuições para a identidade e cultura cabo-verdiana.

Também foram condecorados com a Medalha do Vulcão, 2ª Classe, os grupos musicais ‘Os Kings’, ‘Kolá’, ‘Nova Aurora’ e ‘Kaoguiamo’.

Fomento do patriotismo e participação cívica

Na ocasião, o Presidente da República destacou o “papel vital que a música desempenhou na formação da identidade nacional e no fomento do patriotismo e da participação cívica”.

“Eu queria simplesmente apresentar-vos a minha gratidão. São hinos à Liberdade. São hinos a Cabo Verde. Essas músicas ensinaram-nos a amar muito mais profundamente Cabo Verde. Ensinaram-nos a ser mais patrióticos. Ensinaram-nos a ideia de que devemos engajar-nos civicamente na construção de um novo Cabo Verde”, frisou José Maria Neves.

Por seu lado, em representação dos músicos galardoados, António Lima, conhecido intérprete de “Cabral Ka Mori”, diplomata e ex-embaixador de Cabo Verde na ONU, agradeceu pelo reconhecimento, sublinhando a importância da música de intervenção, nomeadamente por ter contribuído para chamar atenção para uma determinada situação e sugerir caminhos para atingir os objectivos comuns.

Recorde-se que, por ocasião do 49º aniversário da independência de Cabo Verde, o Presidente da República, José Maria Neves, também condecorou a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo “contributo decisivo” desta Agência da Organização das Nações Unidas para o “grande salto conseguido pelo país” no sector da saúde. As insígnias do mais alto grau da Ordem Amílcar Cabral foram entregues ao representante da OMS em Cabo Verde, Daniel Kertesz.

Fotos: Presidência da República

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top