PUB

Sociedade

Polícia Nacional esclarece homicídio de agente Hamilton: “Jamaica” detido e um segundo envolvido está a monte

A Polícia Nacional confirma em comunicado, que na madrugada desta terça-feira,29,por volta das 00h15, o Serviço de Piquete foi chamado, através do Centro de Comando, para intervir junto de dois indivíduos “que se encontravam armados e em situação muito suspeita na zona de Tira Chapéu”, na Praia.

No local, avança o Comunicado, ao se aperceberem da presença policial, “os suspeitos puseram-se em fuga e, imediatamente, foram perseguidos”, resultando “dali disparo de armas de fogo”.

Um desses disparos, terá atingido, como noticiou o A NAÇÃO, o agente de primeira classe, Hamilton Morais, no pescoço.

Conforme a PN, Hamilton ainda foi socorrido imediatamente pelos colegas para o HAN, onde veio a falecer, momentos depois.

A PN informa ainda que um dos suspeitos já foi detido, sabe o A NAÇÃO, que se trata de Jamaica, o principal suspeito. Enquanto um segundo envolvido ainda está a monte.

As diligências, diz a PN, “estão sendo feitas no sentido de se compreender com exatidão as circunstâncias em que ocorreu a tragédia”, sem avançar mais pormenores.

A autopsia ao corpo será realizada ainda esta manhã.

A PN descreve o agente Hamilton como “um profissional exemplar, dedicado e muito querido pelos seus colegas e amigos”.

Estava na corporação há 16 anos, tendo trabalhado na Brava e na Praia.

A Polícia Nacional “lamenta profundamente” a “perda deste colega e excelente profissional que foi o Agente Hamilton Morais e endereça à família enlutada as mais sentidas condolências”.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top